Notícias

25/09/2017
O governo federal lança na semana que vem o primeiro de uma série de leilões com alto potencial de chacoalhar a adormecida indústria de extração.
Vai jorrar petróleo: A visão de um CEO norueguês sobre o Brasil.
 
Vai jorrar petróleo:  A visão de um CEO norueguês sobre o Brasil, o governo federal lança na semana que vem o primeiro de uma série de leilões com alto potencial de chacoalhar a adormecida indústria de extração.

A Petrobrás já havia fechado a venda de sua fatia no Campo de Carcará para a norueguesa Statoil por US$ 2,5 bilhões. 
Depois de quatro anos de quase paralisia na venda de blocos de exploração de petróleo (tirando um malsucedido leilão em 2015), o Brasil volta ao tabuleiro global a partir de quarta-feira, dia 27.

Serão três rodadas de leilões em um mês, dois de campos do pré-sal. O governo espera arrecadar cerca de 8 bilhões de reais nas concorrências, uma injeção de ânimo no combalido caixa federal e uma boia de salvação para o Rio de Janeiro, onde 30% da economia gira em torno do chamado ouro negro.

Quarenta empresas planejam entrar na briga por um espaço em águas brasileiras, entre elas as gigantes Shell, Total e Statoil, da Noruega, cujo CEO, o economista Eldar Saetre, 61 anos, esteve no Brasil para definir estratégias. À frente de uma operação em 35 países e faturamento na casa de 45 bilhões de dólares por ano, ele falou a VEJA desta semana sobre sua visão do país – ciente dos problemas que abalam Brasília, sua ótica não é idílica, mas otimista em relação à economia em geral e ao mercado de petróleo em particular, menos tutelado agora pelas mãos do Estado.

Em sua visita, Saetre encontrou-se com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, a quem contou sobre como a Statoil conseguiu desarticular sua própria teia de corrupção (sim, também aconteceu ali).
 
 
Fonte: Veja
Outras Notícias
31
07
Após dois anos de recessão, mercado do petróleo cria para Macaé a expectativa de retomada de negócios de geração de empregos e de progresso.
[+] saiba mais
17
07
China pretende investir R$ 32 bilhões no Rio de Janeiro.
[+] saiba mais
26
09
A CHINESA SHANDONG KERUI SURPREENDE E APRESENTA O MELHOR PREÇO PARA A CONCLUSÃO DA UPGN DO COMPERJ.
[+] saiba mais
27
09
COMPERJ - Obra retorna em 2018 !
[+] saiba mais
24
06
Maricá será sede do mais moderno terminal de transbordo de óleo e gás do país.
[+] saiba mais
19
06
Sucessor do PAC investirá 2 bilhões até 2018
[+] saiba mais
29
11
Dragagem do canal de São Lourenço entra em fase de estudos.
[+] saiba mais
04
04
Projeções após o leilão de áreas de petróleo.
[+] saiba mais
24
06
Expansão de parque industrial em Macaé - RJ.
[+] saiba mais
28
08
Centro de Niterói irá receber ‘repaginada’.
[+] saiba mais
 
Voltar