Notícias

26/10/2017
Geração de 6 mil empregos no COMPERJ a partir de 2018 !
Petrobras confirma investimentos de 3 bilhões de dólares no COMPERJ.
 

Os prefeitos do Consórcio Intermunicipal dos Municípios do Leste Fluminense (Conleste) se reuniram, no final da tarde de ontem, com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, para buscar informações sobre o processo de retomada das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro  (Comperj) e propor a criação  de um grupo de trabalho composto por representantes das 15 prefeituras da região e técnicos da empresa. No encontro realizado na sede da empresa, no Rio, que durou cerca de duas horas, os chefes do Executivo das cidades integrantes do consórcio receberam de Parente boas notícias como um calendário de reinício da construção da planta de gás da empresa, a confirmação do avanço de negociações com uma empresa chinesa para a conclusão de outro projeto, o Rota 3, que incluiu oleodutos e gasodutos e, ainda, um projeto que pode significar a reforma e modernização de todo o parque de refino do estado do Rio de Janeiro.

O anúncio feito por Parente deu novo ânimo ao grupo de prefeitos liderado pelo chefe do Executivo de Niterói e presidente do Conleste, Rodrigo Neves. “A reunião foi muito positiva, pois a Petrobras confirmou o investimento de 3 bilhões de dólares na conclusão da planta de gás do Comperj até 2020, gerando aproximadamente 6 mil empregos diretos  a partir de 2018 em nossa região, o avanço dos entendimentos com os investidores internacionais de outro aporte de 3,5 bilhões de dólares para concluir outras etapas do refino do petróleo”, explicou.

Ao presidente da estatal Neves propôs a criação de um grupo de trabalho, composto de representantes do Consórcio e da empresa para avaliar os investimentos nos municípios, seus impactos, e participar da elaboração do planejamento estratégico que está sendo elaborado para a região. Rodrigo Neves ressaltou que essa aproximação com os municípios poderá, ainda, acelerar o processo de retomada com Complexo Petroquímico, sobretudo em relação à obtenção de licenças. “É  fundamental essa sinergia e essa integração para potencializar os investimentos e mitigar problemas. Nossa proposta foi muito bem recebida”, adiantou o prefeito de Niterói, que propôs ainda que a Petrobras e as empresas envolvidas no projeto dêem preferência à contratação de mão-de-obra local nos projetos que serão realizados.

O presidente da Petrobras disse aos prefeitos que gostou da ideia da criação do grupo de trabalho e cooperação e afirmou que levará a proposta à próxima reunião da diretoria da estatal, marcada para esta quinta-feira (26.10).

“Acho uma proposta realmente muito adequada e garanto que, se dependesse apenas de mim, ela já seria adotada, mas é preciso aprovação da diretoria e vou levar este tema para nossa próxima reunião”, garantiu Parente.

Em relação à retomada das atividades da cadeia de petróleo, Parente revelou aos prefeitos que a Petrobras está negociando um grande programa de modernização do parque estadual de refino do Rio de Janeiro. Um investimento que mudará completamente o cenário da exploração de petróleo no estado, mas que depende, ainda, de um acordo com grandes investidores estrangeiros.

“Nosso objetivo é retomar o Comperj todo e avançar mais. No entanto, a Petrobras hoje não tem condições de fazer isso sozinha. Dependemos de parceiros internacionais”, revelou o presidente da estatal, antecipando que este parceiro será provavelmente de origem chinesa.

Para o vice-presidente do Conleste, o prefeito de Itaboraí, Sadinoel Souza, o mais importante foi a disposição do presidente da Petrobras em aceitar a sugestão do grupo de trabalho reunindo prefeituras e a estatal.

“O presidente Padro Parente foi muito transparente conosco. O que mais me deixou animado é esse convênio dos 15 municípios do Conleste com a Petrobras por meio da nossa parceria liderada pelo prefeito Rodrigo Neves. Esse convênio é de suma importância, pois nós, agora, vamos ser ouvidos pela empresa, algo que nunca ocorreu”.

Chefe do Executivo do segundo maior município do Rio em termos populacionais, José Luís Nanci, de São Gonçalo, espera que a retomada do Comperj signifique mais empregos para sua cidade.

“O presidente da Petrobras foi objetivo conosco. Estamos aguardando, agora, o retorno do Comperj, pois essa retomada das atividades poderá gerar, como o próprio Pedro Parente falou, cerca de 6 mil empregos diretos”, avaliou Nanci.

Prefeito de Maricá, Fabiano Horta destacou o acompanhamento dos projetos pelo grupo de trabalho proposto.

“O Conleste vai consolidando um trabalho conjunto de aproximação  das prefeituras e cenários econômicos e avança nas propostas de grupos de trabalho para discutir as questões da região e conseguimos estabelecer um diálogo permanente com a Petrobras para fazer um cronograma de investimento e obras“, explica    
Já o prefeito de Friburgo, Renato Bravo, mostrou-se confiante na conclusão do Comperj:

“Tivemos uma reunião muito propositiva sob a liderança do prefeito Rodrigo Neves e tenho certeza que vamos alcançar os objetivos que são ter o Comperj de volta, com a planta de gás e a criação desse grupo de trabalho para analisar caso a caso a situação dos municípios.”

 
 
Fonte: O Fluminense
Outras Notícias
19
05
Autorizado a construção do TPN - Maricá - RJ.
[+] saiba mais
19
06
Sucessor do PAC investirá 2 bilhões até 2018
[+] saiba mais
23
06
Contratações na indústria naval à vista.
[+] saiba mais
23
06
Total Petróleo e Gás Natural investe em Niterói.
[+] saiba mais
24
06
Maricá será sede do mais moderno terminal de transbordo de óleo e gás do país.
[+] saiba mais
24
06
Expansão de parque industrial em Macaé - RJ.
[+] saiba mais
26
06
Previsão de 30 bilhões em investimentos.
[+] saiba mais
26
06
STF decide que Taxa de Bombeiros é inconstitucional
[+] saiba mais
26
06
Governo brasileiro apresenta a russos oportunidades de investimento no setor de petróleo.
[+] saiba mais
30
06
Investimentos de 50 bilhões em ES.
[+] saiba mais
 
Voltar